Home UncategorizedComo fazer um parecer técnico: passo a passo
Como fazer um parecer técnico: passo a passo

Como fazer um parecer técnico: passo a passo

Como fazer um parecer técnico: passo a passo

Entender como fazer um parecer técnico é fundamental para profissionais como advogados, engenheiros, médicos ou psicólogos, cuja opinião possa servir como base para uma decisão judicial, por exemplo.

O documento é subjetivo: expressa a constatação do especialista em relação a uma situação, condição ou acontecimento. Confira, neste artigo, como elaborá-lo.

Parecer técnico ou laudo técnico?

Em primeiro lugar, é preciso solucionar uma confusão frequente: laudo técnico e parecer técnico são documentos diferentes. A definição do Dicionário Aurélio ajuda a esclarecer:

 Parecer técnico: “Opinião fundamentada sobre determinado assunto, emitida por especialista”.

– Laudo técnico: “Peça escrita, fundamentada, na qual os peritos expõem as observações e estudos que fizeram e registram as conclusões da perícia”.

Isso significa dizer que, enquanto o laudo é um documento objetivo, baseado na análise e apuração de fatos, o parecer é uma avaliação subjetiva, sustentada pelas opiniões de um especialista sobre os fatos descritos no laudo. Deu para entender a diferença?

Parecer técnico é um documento que reúne as opiniões de um especialista.

Como fazer um parecer técnico

Para saber como fazer um parecer técnico, você precisa ser uma autoridade no assunto. Ou seja: deve ter formação no tema que analisará, com registro válido no respectivo conselho profissional –  OAB, CREA, CRM, CRB, etc.

Caso contrário, o parecer não será legítimo sob o ponto de vista legal, o que o impede de ser utilizado pela Justiça. Há processos que suscitam dúvidas técnicas e exigem avaliação de especialistas, seja para avaliar a causa da morte de alguém por meio de perícia, para diagnosticar a sanidade mental de um indivíduo ou analisar as condições estruturais de um edifício, por exemplo.

O próximo passo é ter em mãos o laudo emitido pela perícia com os fatos apurados, se for o caso, e confrontá-lo com a dúvida que deseja ser sanada por quem fez a requisição do parecer.

Defina uma metodologia para redigir o documento e emita suas conclusões justificando-as com as devidas referências. Quanto melhor embasado for o parecer, mais determinante ele será para a decisão que está em aberto.

Caso haja alguma dúvida a respeito da metodologia, a dica é recorrer a pareceres já emitidos, que tiveram boa aceitação entre as partes envolvidas. Assim, você consegue tomar o documento como base, facilitando a tarefa.

Vale lembrar, por fim, que a conclusão do documento deve conter a resposta para a dúvida que deseja ser solucionada, de forma clara e objetiva, permitindo que a leitura do tópico em separado resuma o documento.

Estrutura de um parecer técnico

Cada órgão e conselho profissional segue as próprias normas para delimitar como deve ser o parecer técnico relacionado à área. Em geral, no entanto, o documento costuma conter os seguintes tópicos:

– Número do processo respectivo, se for o caso, no alto da folha, no centro do papel.

– Título: parecer, seguido de número de ordem, dia, mês e ano.

– Ementa, se for o caso

– Texto: as constatações e análises do especialista, respondendo à questão de forma objetiva na conclusão

 Fecho: abreviatura do órgão a que pertence o redator, data, assinatura, cargo.

E aí, tirou suas dúvidas e aprendeu como fazer um parecer técnico? Comente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *